Avatar

Participação na AND’2010, em Toronto

1 Março 2011
Sem comentários

No final de Outubro decorreu a 19ª International Conference on Information and Knowledge Management (CIKM), possivelmente a mais prestigiada conferência da sua área. Associada a ela foram organizadas alguns workshops, entre os quais o quarto Workshop on Analytics for Noisy Unstructured Text Data (AND2010), e o segundo International Workshop on Search and Mining User-generated Contents (SMUC2010). No primeiro apresentei o meu artigo de tokenização de mensagens de microblogging, escrito em colaboração com o Luís Sarmento, Jorge Teixeira e Eugénio Oliveira (“Tokenizing Micro-Blogging Messages using a Text Classification Approach“). No segundo workshop aproveitei para apresentar o artigo do Daniel Sousa, Luís Sarmento e Eduarda Rodrigues sobre a análise de interacção no Twitter (“Characterization of the Twitter @replies Network: are user ties social or topical?“), visto que nenhum pôde estar presente.

A conferência teve lugar no majestoso Fairmont Royal York, que não deixou de impressionar. Não é por acaso que a rainha de Inglaterra lá tem sempre um quarto reservado para quando visita o país.

Os workshops decorreram no primeiro e último dias. Os restantes foram dedicados à conferência principal, à qual tive oportunidade de assistir, contribuindo para me enriquecer com novos pontos de vista, conhecer o que de mais avançado se está fazendo na área, e poder trocar opiniões com pares de todo o mundo. Em particular foi gratificante ouvir “Nós temos realmente esse problema, e iremos considerar essa solução que nos propões”, quer do mundo académico, quer do mundo empresarial. Vejo isso como indicação de que o trabalho que desenvolvemos é deveras útil.

Apostei nas apresentações que eram mais relevantes ao meu trabalho, e notei que não estamos isolados na análise de microblogues, principalmente no que diz respeito à análise de mais alto nível (Sentiment Analisys, Network Analysis,
Opinion Mining, …).

Fora da conferência, há que notar que o Toronto tem efectivamente muito espaço “vazio” em redor da cidade, e no entanto está cheio de arranha-céus de arquitectura moderna, cuja superfícies espelhadas ajudam a transmitir sensações de luz e espaço onde esperaria sentir-me confinado.


Gustavo Laboreiro



Sem comentários