Candidaturas / projetos

[revisto em junho de 2014]

Apesar de pretendermos um processo descomplicado na submissão de projectos, escrever uma boa proposta é um processo de aprendizagem interactivo. Enquanto empresa que nasceu no seio universitário, o SAPO possui uma grande afinidade cultural e científica com a academia, o que potencia as oportunidades de realização de projectos conjuntos.

O SAPO Labs, a par com a sua instituição de ensino, pretende ser encarado como parceiro de desenvolvimento e investigação. Não deverá encarar os SAPO Labs como uma entidade destinada exclusivamente à obtenção de financiamento, mas sim como um parceiro potenciador do processo de I&D. Ao submeter o projecto, este tem que fazer sentido para o proponente, bem como enquadrar-se no âmbito de a actividade das empresas do grupo PT. Como tal, sugerimos que veja alguns dos recursos disponíveis.

Colaborar com o SAPO Labs é relativamente simples mas, como é compreensível, os recursos da empresa alocados à parceria com os Labs são finitos. Nesse sentido, no feedback à sua proposta, poderá não ver todos os seus pedidos atendidos na totalidade. A aceitação dos requisitos do projecto dependerá da quantidade de projetos submetidos e aceites; da classificação do seu projecto face aos restantes projectos propostos; da adequação dos objectivos do seu projecto com aquilo que são os objectivos e estratégia do SAPO e do grupo PT; e da compatibilidade das necessidades de financiamento do seu projecto com os níveis de financiamento envolvidos na parceria SAPO Labs. Caso o seu projecto seja aprovado mas com alguma restrição face aos requisitos propostos, fica ao seu critério tomar uma decisão relativamente de arranque do projecto com os recursos entretanto aprovados pelo SAPO Labs.

Uma boa estratégia para aumentar as probabilidades de o seu projecto de Investigação e Desenvolvimento (I&D) ser suportado pelo SAPO Labs consiste em conseguir uma estruturação lógica e eficiente das tarefas e dos objectivos do projecto. As bolsas SAPO Labs são financiados em períodos de 6/24 meses, sendo a sua eventual renovação avaliada ao fim desse período. Tipicamente, um projecto de I&D desenrola-se por um período bem superior aos 6/24 meses, podendo envolver o esforço de mais do que um bolseiro. Por isso, adaptar uma linha de I&D ao período de bolsa SAPO Labs (que poderão ser aprovadas sequencialmente), é a chave para manter uma colaboração sustentada e longa o suficiente para se alcançarem todos os objectivos.

O nosso conselho para optimizar as hipótese de apoio ao seu projecto consiste em realizar a sua decomposição em grupos de tarefas de seis meses, às quais poderão ser atribuídas bolsas. É muito importante que ao fim de cada período de seis meses, cada uma das tarefas em causa (ou o seu conjunto) tenha produzido, como resultado do processo de investigação um deliverable mensurável, que possa ser apontado como um resultado palpável do trabalho, juntamente com uma eventual publicação científica que descreva o trabalho efectuado e conclusões retiradas. O que nós entendemos por deliverable é bastante aberto: poderá ser uma módulo de software, poderá ser um recurso sob a forma de uma base de dados especializada, poderá ser um protótipo de uma aplicação, poderá ser um estudo gráfico, poderá ser um vídeo, e isto entre muitas outras possibilidades que dependem da área de I&D em questão.

Não se espera que este deliverable seja um produto final acabado, até porque em muitos casos a actividade de investigação não produz imediatamente uma aplicação. Contudo, o que é fundamental é que as tarefas produzam algo que possa ser objectivamente usado como base para a continuação do trabalho. O fruto de um determinado período de bolsa deverá contribuir para o enriquecimento de um ou mais projectos SAPO Labs, e idealmente, poderá ter até integração com algum projecto SAPO em produção.

Sabemos que nem sempre é fácil decompor projectos de I&D profundos em tarefas que produzam um deliverable em tão pouco tempo, mas acreditamos que esta é a melhor forma de manter uma actividade de I&D sustentável e com impacto concreto na comunidade. Adicionalmente, consideramos que esta forma de trabalho preparará os bolseiros para que tenham uma visão estruturada do seu trabalho e do seu contributo para o projecto. Estamos comprometidos com esta visão e estamos disponíveis para ajudar a encontrar o particionamento que, do ponto de vista da lógica SAPO Labs, mais se adequa ao seu projecto.

Tipicamente, as propostas que não exijam financiamento do lado do SAPO Labs tem sempre uma grande probabilidade de serem aceites. Olhando para os recursos disponíveis, poderá verificar que há imensa matéria prima (datasets, serviços, etc.) muito interessante e valiosa que poderá ser utilizada em projectos da sua área de afinidade. Não proponha somente projetos que exijam financiamento de bolsas de investigação, proponha projectos complementares cujo o envolvimento dos recursos do SAPO Labs possa ser uma mais valia para ambas as partes. Na sua grande maioria, os projectos que actualmente tem um financiamento forte e sustentado nos SAPO Labs começaram como projectos não financiados.

Se a sua proposta não for aprovada, não desista de boas ideias – a persistência é a regra do jogo. Estaremos sempre abertos a partilhar a nossa experiência e  continuar a discutir as suas ideias para que estas tenham mais condições de ser aprovadas no futuro.

Desafios e áreas de investigação privilegiadas

Existem atualmente no SAPO diversos projectos que possuem  desafios tecnológicos com os quais as nossas equipas se deparam. Alguns, não possuem ainda uma solução totalmente satisfatória e, como tal, poderão ser alvo de um projecto sapo/academia. Estes desafios pretendem somente fornecer pistas ao investigador que desconheça as áreas de atuação do SAPO e permitir-lhe aferir a possibilidade de um melhor enquadramento face à área de estudo académica. Antes de submeter a sua candidatura, analise alguns desdes problemas e entre em contato com os responsáveis do laboratório. Estamos recetivos a conversar para melhor enquadrar aquilo que poderão ser as valências do Investigador na nossa realidade.

  • Processamento de Linguagem Natural e Linguística computacional
  • Data Mining, deteção de padrões, caracterização de dados
  • Inteligência Artificial e Aprendizagem automática: classificação e regressão
  • Análise de redes (sociais): tendências, influência, autoridade, correlações
  • Information Retrieval (em texto, imagem e vídeo): recomendação, descoberta
  • Análise de imagem e vídeo, streaming de vídeo
  • Big Data
  • Visualização de Informação em cenários de Big Data e Natural User Interfaces
  • Aplicações suportadas em dispositivos multi-toque
  • Jogos Sérios
  • Serviços baseados em geo referenciação e publicidade orientada
  • Smart cities, smart energy, smart homes
  • Segurança: Web, mobile, sistemas operativos
  • IPTV, social TV e TV interativa
  • E-learning, Plataformas educativas
  • Saúde: tele-medicina

 

Modelos de cooperação:

Os projetos desenvolvidos com o Laboratório SAPO assentam num modelo de cooperação entre as instituições de ensino superior e o SAPO que se baseia na partilha de recursos, de know-how e na possibilidade de apoio financeiros através de bolsas de investigação.

Também a participação em projetos europeus/internacionais financiados (por exemplo, o H2020) é do interesse do Laboratório SAPO. Este interesse poderá existir em ambos os cenários: convite por parte dos docentes para a participação da Portugal Telecom como parceiro empresarial ou convite endereçado a docentes para a participação em propostas nas quais o SAPO / Portugal Telecom já é parceiro.

 

Modelos de financiamento:

O financiamento dos projetos desenvolvidos no âmbito do Laboratório SAPO é baseado em um de dois modelos:

  • um modelo de financiamento orientado a projetos de investigação de curto/médio prazo, com duração variável entre 6 meses a 2 anos, e com a possibilidade de alocação de bolseiros de investigação a tempo inteiro. As remunerações estão de acordo com as tabelas FCT.
  • um segundo modelo de financiamento focado no apoio a estágios ou dissertações de licenciatura e mestrados, com duração não superior a 3 meses, e com a possibilidade de alocação de alunos a tempo parcial. As remunerações estão de acordo com as tabelas FCT.

 

Recursos:

O SAPO é atualmente o maior operador no mercado de Internet em Portugal. Pelas suas páginas passam diariamente mais de 1.5 Milhões de utilizadores, representando uma grande parte dos utilizadores portugueses. O sucesso do portal SAPO assenta em dois grandes pressupostos: 1) O know-how muito específico da equipa técnica que, para além de materializar praticamente 100% dos desenvolvimentos internos, é ainda fornecedora de tecnologia para diversas empresas do grupo PT; e 2) a vasta rede de parceiros que atualmente ascendem a mais de 200. Para além de fornecerem conteúdo, fornecem também novos serviços aos utilizadores, bem como tecnologia de suporte. A realização de projetos no âmbito do Laboratório SAPO é uma porta aberta para que os investigadores se possam associar a toda esta dinâmica.
Neste sentido, estes projetos poderão usufruir dos seguintes benefícios:

  • Acesso a grandes volumes de dados reais, potenciando e validando lógicas de I&D e publicação científica;
  • Acesso a Web Services e APIs internas dos serviços SAPO;
  • Acesso a Servidores Virtuais para apoio ao desenvolvimento dos projetos;
  • Contacto privilegiado com uma infraestrutura tecnológica multi plataforma.

 

Detalhes das propostas:

As propostas deverão abordar cada um dos pontos a seguir referidos:

Nome do projeto – Deve ser conciso e sintético, compreensível para um leitor com formação científica geral e adequado para divulgação pública.

Abstract/Resumo – Resumo sucinto do que é o projeto, abordando os principais problemas científicos e tecnológicos a tratar e, quando relevante, deve incluir uma breve análise do estado da arte. Deverá ainda destacar os aspetos de inovação dos conceitos apresentados e os resultados expectáveis no âmbito desta proposta.

Trabalho desenvolvido – É relevante identificar as mais valias que o trabalho desenvolvido representa para esta proposta e o modo como se podem complementar. É igualmente relevante distinguir outros trabalhos de investigação desenvolvidos na área em que a proposta de enquadra. As propostas de projeto que tenham por base a continuidade de projetos que já possuam alguma maturidade, nomeadamente através de componentes já desenvolvidos em contexto letivo ou através de projetos desenvolvidos, ou em curso, com outras fontes de financiamento, são valorizados pelo Laboratório SAPO.
Relação com outros projetos – Se este projeto se relacionar de alguma forma com outro projeto do universo do Laboratório SAPO, do universo PT ou outros projetos/produtos de outras empresas e instituições, deverão ser descritas de que forma ambos se aproximam e quais as mais-valias resultantes para os envolvidos.

Descrição –  Deve apresentar em detalhe o que se pretende investigar e desenvolver no projeto, quais os objetivos a alcançar e as razões da sua importância. Pretende-se que descreva qual é o problema a ser investigado, quais são os desafios, quais as abordagens e as respetivas metodologias para alcançar os objetivos. Deve ainda mostrar que as metodologias propostas são adequadas para alcançar os objetivos. Neste ponto, deve abordar os aspetos tecnológicos mais relevantes do projeto.

Plano do projeto – Deve indicar uma lista calendarizada de etapas e milestones que permitam aferir se os trabalhos do projeto estão a progredir face aos objetivos apontados na candidatura. Para cada etapa deve incluir uma designação, uma data (mensal), e uma breve descrição do que pode ser demonstrado ou reportado nessa data.

Recursos necessários – Deve especificar quais são os recursos necessários do Laboratório SAPO para a execução do projeto que está a propor. Nos recursos deve indicar todo o tipo de suporte que tenha que ser fornecido pelo Laboratório SAPO, nomeadamente: acesso a infraestrutura tecnológica, equipamentos, recursos humanos, missões e dados. Os recursos humanos devem ser expressos em bolsas de investigação, sendo necessário especificar quais as milestones (descritas no plano do projeto) que serão executadas pelo bolseiro. Deverá ainda especificar a duração prevista para as bolsas.

Resultados esperados – Deve descrever quais os resultados esperados após a conclusão do projeto, e de que forma estes constituem uma mais-valia para as partes envolvidas. Se aplicável, poderá identificar potenciais modelos de negócio a explorar futuramente entre SAPO e a sua instituição.

 

Envio de propostas:

As propostas deverão incluir toda a informação descrita em “detalhes das propostas”. Deverão ser enviadas, em formato PDF, para candidaturas@lists.labs.sapo.pt.